O que faz um cientista de dados?

Por Aron Ifanger
18 out 2017
Big Data

Ciência de Dados define-se pela utilização dos dados produzidos e coletados por organizações para extrair informações relevantes à organização e auxiliar na tomada de decisões. A coleta de dados produzidos por pessoas e sensores tem crescido exponencialmente. Desta forma, a grande quantidade de dados a serem armazenados, recuperados e analisados tem se tornado um desafio complexo. Este evento é chamado de Big Data e a ele são relacionados, além dos desafios, as ferramentas que possibilitam superá-los.

Este é o assunto da atualidade. Ele tem sido discutido dentro das áreas de finanças, telecomunicações, segurança, saúde, jurídica, serviço público, logística e muitas outras. O motivo de toda esta popularidade é o aumento da geração de novos dados, acesso a ferramentas cada vez mais sofisticadas e de uso livre (open source) e o ganho financeiro que se pode obter fazendo uso destas informações. Muitas empresas têm voltado os olhos para esta novidade, mas poucas sabem o que fazer. (mais…)

Seu WiFi não é mais seguro. Mas calma…

Por Gabriel Dias
17 out 2017
Destaque

Nesta segunda-feira, dia 16 de outubro, um pesquisador chamado Mathy Vanhoef encontrou uma falha no protocolo WPA2, que é o padrão mais utilizado para redes sem fio no mundo. Em outras palavras, praticamente todas as pessoas que possuem um dispositivo WiFi, seja um celular, um notebook ou um relógio, estão vulneráveis a esta brecha de segurança.

A falha encontrada por Mathy foi nomeada como “Krack Attacks”. Ela permite que qualquer pessoa descubra a senha de acesso de uma rede sem fio protegida. Após descobrir a senha e conectar-se à rede, a pessoa pode passar a ver as informações que trafegam ali, como dados bancários, arquivos pessoais e senhas de redes sociais. Em resumo, basta que uma pessoa esteja no alcance do WiFi para que ela possa conectar-se à uma rede sem fio. (mais…)

Semantix é reconhecida como maior empresa de Big Data da América Latina

Por Juliana Monaco
11 out 2017
Destaque

 

Líder e referência em Big Data, Análise de dados, Internet das Coisas e Inteligência Artificial, a Semantix foi certificada como melhor empresa de excelência em negócio da América Latina, pela maior empresa de Big Data do mundo*.

Fundada em 2010, a Semantix tem tido excepcional desempenho e se tornado referência em Computação Cognitiva (Big Data, IoT e AI) no Brasil por oferecer serviços e produtos de alta qualidade. De acordo com a The Silicon Review, a Semantix foi eleita uma das dez empresas de Big Data do mundo que mais crescem em 2017. Vale ressaltar também que a Revista CIOReview a elegeu entre as 100 fornecedoras de soluções de Big Data mais promissoras em 2016. (mais…)

Como análises de Big Data beneficiam as Criptomoedas

Por Juliana Monaco
05 out 2017
Big Data, Innovation

Bitcoins e criptomoedas no geral são uma classe de ativos extremamente volátil. No entanto, como o preço da bitcoin mais do que quadruplicou desde o início do ano, os investidores e qualquer pessoa que procura ganhar algum dinheiro tentaram encontrar formas de analisar a misteriosa criptomoeda, bem como suas alternativas, como Ethereum e Litecoin.

Como análises de big data beneficiam as criptomoedas

Imagem: reprodução

Enquanto ainda está em seus estágios iniciais, a análise de dados está começando a ser usada para as criptomoedas. Embora muitos possam criticar seus potenciais usos, como identificar usuários, ainda existem muitos benefícios, como a identificação de usuários falsos ou perigosos, prevenindo o roubo e prevendo tendências. (mais…)

Usando Big Data, IA pode prever o próximo Best-Seller

Por Juliana Monaco
04 out 2017
Big Data, Inovação

Menos de metade de 1% de todos os aspirantes a autores alcançam a lista de best-sellers. Os editores recebem milhares de manuscritos por ano e até mesmo o titã literário como T.S. Eliot cometeu um erro ao rejeitar o agora famoso romance “Animal Farm” de George Orwell.

Usando Big Data, IA pode prever o próximo Best-Seller

Imagem: reprodução

Agora, dois cientistas, Jodie Archer e Matthew Jockers afirmam ter criado um novo algoritmo de inteligência artificial (AI), chamado “bestseller-ometer”, que usa Big Data para prever o próximo best-seller com mais de 80% de precisão. Para uma indústria de publicação em dificuldades, em que as participações econômicas não poderiam ser maiores para a seleção do próximo romance vencedor, essa ferramenta quantitativa pode ser uma poupança inesperada. (mais…)