BIG DATA EM ENERGIA

A Industria de energia está repleta de dados. Grandes volumes de informações são gerados em todas as fazes de produção, desde a exploração e produção até a distribuição de energia.

Com um país de tamanho continental, a distribuição de energia de forma eficiente se torna um grande desafio.

Com um ambiente de Big Data bem estruturado, é possível:

  • Descobrir novas fontes de energia
  • Reduzir de gastos na perfuração e exploração
  • Aumentar a eficiência e produtividade
  • Prevenção de acidentes antes que eles aconteçam
  • Evitar falhas de energia
  • Avaliar os padrões de consumo
  • Corresponder a oferta à procura
  • Plano para uma melhor manutenção e reparos

EXEMPLOS PRÁTICOS

Exploração

Primeiramente é preciso determinar onde procurar por novos campos de petróleo ou gás. É possível observar áreas potencialmente produtivas através de assinaturas de rastreamento sísmicos em seus campos de exploração atuais.

Depois de ter feito a descoberta, é preciso avaliar a probabilidade de que esse novo campo seja rentável. Ferramentas de análise de Big Data são agora usados para processar a série de variáveis de dados que podem afetar a viabilidade das operações de perfuração: Exemplos de tais dados incluem:

  • Qualidade de solo
  • Anomalias geológicas
  • Custos de produção
  • Fatores climáticos
  • Transporte e logística
  • Entre outros

Esta análise pode ajudar a estimar a quantidade de óleo ou gás a ser extraído. Tudo se resume aos dados: produção histórica junto com a perfuração local, clima e dados ambientais (por exemplo, as correntes oceânicas para plataformas offshore). O resultado é uma imagem muito mais clara do que você tem para trabalhar.

Além disso, em uma plataforma de exploração existem milhares de sensores de devem ser monitorados em tempo real. Isso é feito facilmente em um ambiente de Big Data bem estruturado.