Blog

Inteligência Artificial

4 KPI’s para aumentar a produtividade na área jurídica

Os indicadores de desempenho (KPI’s) foram desenvolvidos para avaliar, qualificar e quantificar o desempenho das atividades que são realizadas em uma empresa. Por meio da análise desses indicadores, é possível identificar os pontos que precisam de melhorias e criar estratégias para melhorar a produtividade das equipes, inclusive no departamento jurídico.

Uma pesquisa realizada pelo Fórum de Departamentos Jurídicos (FDJUR) em 2017 mostrou que o controle do número de processos (68%) e o orçamento do jurídico (58%) são os indicadores de desempenho mais utilizados nos departamentos jurídicos. Com 45%, na terceira posição, ficou a média do valor pago em ações.

Gestão tributária reduz custos e garante maior segurança às empresas

Uma pesquisa realizada pelo Fórum de Departamentos Jurídicos (FDJUR) revelou que a condução dos casos tributários é terceirizada em 92% das empresas entrevistadas. No entanto, 53% disseram que a gestão dos assuntos relacionados ao contencioso, controladoria e planejamento tributário está concentrada na equipe jurídica interna. Já em relação ao contencioso de massa, 50% tratam internamente, 23% terceirizam e 19% atuam em ambas as frentes.  

Quais as vantagens de uma boa gestão tributária?

A gestão tributária refere-se ao gerenciamento dos aspectos tributários de uma organização visando o controle das operações que tenham relação direta com os tributos. Isso envolve planejamento, auditoria e compliance.

Como reduzir o contencioso trabalhista em sua empresa

Dentre as diversas áreas do Direito, o contencioso trabalhista é uma das mais complexas para os advogados e que mais está presente nas empresas do país. Devido à reforma trabalhista (implantada em 2018), algumas regras mudaram, incentivando as equipes jurídicas e advogados a agir de forma mais criteriosa.

O contencioso trabalhista refere-se a todas as questões que envolvem relações de trabalho e que podem ser motivo de reclamação trabalhista e disputas judiciais, como contratações, demissões e terceirização de serviços. Pode-se dizer que toda empresa detém um contencioso trabalhista, seja em pequena ou grande escala, e o setor jurídico deve ser capaz de buscar soluções que ajudem os profissionais a agir de forma preventiva.

Advogados aderem à inovação mas ainda a temem, revela estudo

Uma pesquisa realizada pela Associação Internacional de Jovens Advogados (AIJA) e o Conselho de Bares e Sociedades Jurídicas da Europa (CCBE) revela que os advogados reconhecem a importância da inovação, mas temem suas conseqüências em termos de mudança de mercado.

O estudo foi efetuado com advogados europeus entre 25 e 45 anos de diversos escritórios de advocacia em 48 países. Os entrevistados declararam que a inovação é algo bom e que evitar isso provavelmente seria uma ameaça existencial.

Órgãos governamentais utilizam Inteligência Artificial no âmbito jurídico

A  Inteligência Artificial já está mais do que consolidada na área jurídica, ainda que, no setor público, haja um certo receio em utilizá-la devido à complexidade de estabelecer parâmetros para fazer uma licitação na área. Entretanto, alguns órgãos governamentais já começaram a aplicar a tecnologia em algumas atividades menos complexas, garantindo resultados em poucos meses.

Um dos principais benefícios da Inteligência Artificial, a curto prazo, é a sua utilização para permitir que funcionários possam se dedicar a atividades de maior valor. Além disso, o tempo para realizar determinadas tarefas é reduzido drasticamente com o uso da tecnologia.

Confira os projetos de órgãos públicos iniciados em 2018:

Leia também: Características do contencioso de massa incentivam a adoção de tecnologias